domingo, 12 de maio de 2013

Tipos de Mães – Aprendizes de Anjos



http://office.microsoft.com/
Embora sempre sublime, o simples fato de gerar e dar a luz a uma criança não dá à mulher o sentido angelical da palavra mãe. Há que se observar que existem muitos tipos de mães, mas uma coisa é certa: a nenhuma nos cabe julgar.
Mães são aprendizes de anjos; a elas é dada a função divina de procriar, sendo instrumento de luz na Terra. Dizem que mãe é tudo igual pela dedicação e cuidado aos filhos, mas algumas características podem fazer um diferencial:
1- Super protetora: É aquela que se pudesse colocava o filho numa redoma de vidro; faz tudo por ele. Esse tipo de mãe costuma criar filhos inseguros e incapazes de resolver os próprios problemas.
2- Autoritária: É a mãe que gosta de tudo perfeito, vive chamando atenção do filho por exigir comportamento maduro e impecável. Filhos de mães autoritárias podem igualmente desenvolver insegurança, pois, o medo faz parte de sua educação.
3- Permissiva: Acha que tudo está sempre bem, deixa o filho fazer o quer e diante de uma birra ou falta de educação apenas sorri tímida. Essa forma de educação pode ser muito prejudicial aos filhos que acabam tendo que aprender de forma sofrida que os outros também têm direitos.
4- Ausente: É a mãe que dedica pouco tempo ao filho, estando sempre ocupada com o trabalho. Talvez por ter que lidar com muitos problemas, prefere se envolver o mínimo possível com os filhos. Isso pode gerar inúmeros desacertos na vida do filho por não ter a presença materna norteando seus passos.
5- Dona da verdade: Jamais dá razão ao filho. Suas opiniões têm que prevalecer sempre, não ouve e, portanto, não desenvolve diálogo com o filho. Esse tipo de mãe pode gerar filhos sem poder de decisão e com baixa autoestima.
Embora nem sempre sejam ideais como são cantadas em prosa e verso, mães sempre desejam o melhor para seus filhos, mesmo não sabendo como manifestar isso. Além do mais, são dotadas de amor incondicional, o que as tornam preciosidades nas vidas dos filhos.
Assim, independente de como seja a sua mãe, saiba valorizá-la, compreendê-la e amá-la!


Autor:*Por Suely Buriasco
Postar um comentário

liderlagoinha@gmail.com